Sobre

Realmente, a matéria do discurso revelara em mim uma alma nova; eu próprio não me conhecia. Mas a palavra final é que trouxe um vigor único.

Dom Casmurro (11ª ed., Record, 2007) – Machado de Assis, p. 58

Partia daqui o despertar deste blog, numa leitura noturna de um livro tão bem estruturado da nossa língua portuguesa. Não digo que partiu do nada a iniciativa, pensando bem, ideias já pairavam em mente sobre como fazê-lo, faltava apenas um nome; preferencialmente curto, claro e objetivo.

Pois não é que apareceu o tal verbo revelara. O querido traz o meu nome e ainda significa: fazer conhecer. Além do mais, o próprio tempo verbal a que pertence é bastante sugestivo: pretérito mais-que-perfeito, ou seja, o passado do passado, o contexto.

Dado o nome o blog, filhote da pandemia, a finalidade aqui é abrir espaço aos mais diversos olhares, contextos e lugares; em respeito a cada temática a ser abordada.

Fique, leia e compartilhe!

Pelo justo e necessário,

Lara